Guia de Sobrevivência: Como NÃO Enlouquecer na Faculdade


   Um curso de Humanas deve ser cursado por alguém que ama e que realmente tem compromisso com a área porque com certeza haverão muitos tropeços e apertos durante o curso, prazos, pilhas de livros a serem lidos, além disso, você, caro amigo de humanas, também deverá produzir conhecimento: teses, artigos, projetos e afins.

    Como vocês devem saber, eu curso Ciências Sociais, uma licenciatura por sinal. O que pra mim foi uma escolha para lá de extraordinária. Sempre soube que seguiria pelas humanas, costumava me interessar mais pelas aulas de História, Sociologia e Filosofia. Lia os livros dessas matérias por diversão. Em minha casa, sempre tivemos um carinho especial pela teologia então todas essas coisas me despertaram muita curiosidade para essa área do conhecimento. Não que eu não tivesse um certo talento para Física, Biologia, ou Álgebra, eu até desenvolvi uma relação bem estreita de amor e ódio com essas matérias, com exceção de Química, que eu admito nunca ter gostado. Mas, por outro lado, quando me imaginava lecionando, sempre me pintava como professora de Língua Portuguesa e Literatura. O que acontece é que o curso desde o primeiro dia de aula vem me cativando mais e mais. É muito legal sair de uma aula com mais questões que respostas. Muito enriquecedor e ao mesmo tempo, muito desafiador.

     Minhas aulas começaram mês passado e, junto com as aulas, entrou no curso uma nova remessa de futuros sociólogos/antropólogos/cientistas políticos. É muito interessante quando você se torna o veterano, quando não é mais você que está pedindo informação e sim fornecendo, é quase como ter filhotinhos. Você os observa pelo vidrinho da porta como se fossem bebezinhos em incubadoras e os imagina passando pelas mesmas experiências (períodos, nesse caso), tendo os mesmos desafios (prazos e avaliações). Mas é importante lembrar também que mesmo que sejam semelhantes, os caminhos não são sempre os mesmos.O que podemos fazer é dar dicas, orientar aqui ou ali. Compartilhar experiências. Pensando justamente em ajudar todas as pessoas que estão cogitando cursar humanas a se organizar e desenvolver seu curso bem, listei algumas coisas que aprendi durante esses períodos e que têm me ajudado a seguir com minha sanidade quase que intacta, além de notas muito boas, por sinal! Espero que as dicas te ajudem a desfrutar o curso da melhor forma possível e quem sabe, ser o laureado da turma, ahah!
 

-Organize seu espaço. Uma coisa que você pode e deve fazer antes de começar o curso é organizar seu espaço ou a sua zona de estudo. Quando começamos um curso é muito importante termos em casa um espaço destinado a isso e, se possível, um espaço onde você possa se isolar um pouco, fechar a porta e se concentrar. Não é legal estudar deitado na cama, ou na frente da TV, ou na sala de jantar com os parentes conversando e os priminhos brincando. Você pode separar uma grana para uma mesinha e algumas prateleiras, instalar tudo no seu quarto, imprimir sua grade de horário e pôr na parede próximo à tela do seu computador, pôr seus livros bem próximos nas estantes pra caso queira consultar, pendurar uma plaquinha de "não perturbe" na porta... Enfim, tente criar um espaço só seu cujo objetivo seja estudar. Isso é importante não só para driblar o barulho e correria da casa, mas também pra te motivar e te garantir uma certa disciplina nos estudos.  Estar em ambientes bagunçados e barulhentos aumenta a sua ansiedade e tira o foco dos estudos.




-Organize seu Tempo. Essa é uma dica muito preciosa. Organizar o tempo é de extrema importância. Sobre essa questão existem algumas dicas:

  •  Leia antecipadamente os textos: a maioria dos professores disponibiliza a bibliografia que será trabalhada ao longo do semestre nos primeiros dias de aula, consulte essa bibliografia e pesquise sobre os textos, assim, nas aulas você não vai ficar voando durante as explicações e vai poder tirar dúvidas mais específicas sobre os assuntos abordados;
  •  Quando se está na faculdade, você precisa distribuir o seu tempo entre os estudos das diferentes cadeiras. Então por dia, estabeleça seu momento de estudo, tipo, das 14:00 às 18:00 e divida esse tempo para leitura do material a ser abordado na próxima aula de cada uma delas. Não importa muito se você não conseguir ler todo o texto a tempo ou se houver alguma dúvida porque, afinal de contas, você leu antecipadamente com o objetivo apenas de se introduzir naquele assunto;
  • Faça listas de tudo que tem para fazer ou faça a famosa "To do List": liste todas as suas obrigações, ligadas à faculdade ou não, dessa forma poderá ter uma noção maior do seu tempo;
  • Se você tem um prazo não deixe as coisas pra última hora, programe sua agenda para a semana, separe uma hora por dia para se dedicar ao trabalho em questão ou a estudar para a próxima avaliação;
  • Se você estuda pela manhã, organize tudo antes de dormir, as roupas que irá vestir e a mochila. Programe seu despertador dependendo do tempo que usa para se arrumar, por exemplo, se você leva trinta minutos, pra tomar banho, se vestir, tomar café e chegar na aula, programe o despertador para te acordar 15 minutos mais cedo que o normal e coloque ele bem longe da cama, pra garantir que você se levante quando ele tocar.


-Durma Bem. Velho, não adianta ficar babando em cima de uma pilha de livros! Você simplesmente não consegue absorver conhecimento por osmose! Falo isso por experiência própria. Além disso, é comprovado cientificamente que é durante o sono que seu cérebro retém as informações que você acessou enquanto estava acordado. É óbvio que durante a faculdade você irá precisar virar algumas noites para conseguir fazer todas as suas obrigações, mas tente minimizar essas noites ao máximo, prefira acordar cedo, tomar uma ducha e estudar pela manhã ou à tarde, se não puder por trabalhar ou se dedicar a outro curso, determine um horário pela noite mas que não adentre pela madrugada para que você possa descansar e estar atento nas próximas aulas. Estude diariamente mas não exagere na dose. Não vá além do que pode. Algumas dicas sobre o sono:
  • Roupinha de amanhã separada e mochila pronta são santos remédios pro seu sono;
  • Revise antes de dormir: passe uma vista e relembre os principais conceitos que estudou durante o dia, leia as suas anotações ou as partes que destacou nos livros, dessa forma você vai conseguir lembrar muito bem de tudo no dia seguinte;
  • Para dormir mais rápido, desligue tudo, o celular e as luzes, ficar conectado estimula seu cérebro e luzes artificiais diminuem os níveis de melatonina, hormônio que contribui para regular o ciclo do sono;
  • É impossível dormir bem quando nos deitamos com um punhado de pensamentos turbulentos agitando nossa mente, então, não vá direto da mesa de estudo pra cama, crie um ritual, tome um banhozinho, vista uma roupinha de dormir bem confortável e encontre a posição perfeita.


-Anote. É muito importante que esteja atento durante as aulas, tente fazer anotações rápidas durante as aulas, o que te chamou atenção, algo que na sua leitura prévia você não tinha percebido ou não deu tanta atenção mas que o professor enfatizou. Mas tome cuidado, não é pra anotar tudo, não vale reescrever o que já está no livro, se preocupe em entender o que o professor diz e só depois escrever, se possível, resuma as ideias, use palavras-chaves, ou transcreva da forma como entendeu. Dessa forma você vai conseguir exercitar uma coisa muito útil para um estudante de humanas: a capacidade de síntese. Quando você for escrever seus artigos e projetos você vai sempre se basear em alguns outros autores sempre, mesmo que pra discordar deles e é importante você conseguir resumir de forma bastante lúcida o pensamento desses autores no seu texto.



-Faça Perguntas. Interaja com o professor, tire as suas dúvidas por mais simples que possam parecer, muitas vezes achamos que fomos os únicos que não entenderam, mas na maior parte dessas vezes não somos. Escreva as respostas, ou anote o que o professor disser ser importante pesquisar para esclarecer a sua dúvida. Seja respeitoso e demonstre estar atento às nuances do texto, aí entra novamente a importância de ler previamente sobre o tema abordado na aula. Também é legal desenvolver uma certa amizade com os professores, perguntar sobre eventos relacionados à sua área de interesse. Os professores sempre têm indicações muito boas sobre diversos encontros, seminários, palestras, colóquios, semanas temáticas e afins.


- Forme ou entre em Grupos de Estudo. Socializar o conhecimento é divertido, enriquecedor e extremamente importante. Sempre terá na sua turma aquela pessoa especialista em determinado conteúdo ou autor, ou aquele grupo que gosta muito de determinada área do conhecimento, forme ou entre nesses grupos, converse com essas pessoas, peça dicas de artigos e livros interessantes, além disso, formando grupos de estudo, se pode debater sobre o assunto, você pode explicar o material nas suas palavras e ouvir outras pessoas explicarem o mesmo material de outras formas e com enfoques diferentes. Pesquisas já comprovaram que uma das maneiras mais eficientes de se aprender é ensinando. E em um grupo de estudo você vai poder "ensinar" o que aprendeu melhor pros seus amigos e ouvir eles te explicarem o que eles aprenderam melhor.

 

- Faça dos livros seus amigos. Não adianta dizer que é de humanas se você não tem saco pra leitura! Durante o curso você vai ler livros antigos, vai viver consultando a literatura de diversos especialistas, destacando ideias, descobrindo autores que abordam diversos temas e pensamentos. Você vai se apaixonar por alguns livros e outros você vai desejar queimar. Mas o importante é que leia, leve sempre um livro com você, dê preferência no início aos livros mais clássicos, leve sempre um com você pra viagem, pro parque, pra onde você costuma ficar a vontade e leia. Com o tempo e disciplina você vai se acostumar com a rotina de leitura e cada vez mais entrar na vibe dos livros com mais facilidade. Dica: procure ler sempre os livros dos autores em questão ao invés de ler comentários sobre o autor e sua obra. Dessa forma você irá conhecê-los melhor.



- Estude fora de casa pra variar. Às vezes a gente não consegue focar no que está fazendo quando está em casa, pensa em assistir tevê ou na nossa cama maravilhosa convidando pra dormir. É muito bom sair de casa, ir a alguma biblioteca ou na própria faculdade estudar, desopilar um pouco. Porque estudo é um exercício que vai muito além da motivação, muitas e muitas vezes é uma questão de disciplina. E ter disciplina no seu quarto, na frente do seu computador com a possibilidade de passar uma tarde inteira comentando os posts das migas no face é difícil...



-Use recursos Online. Essa dica é meio óbvia, mas não deixa de ser importante. Hoje em dia seria bem mais difícil não usar recursos online, mas é sério, existem sempre documentários, videoaulas, artigos disponibilizados na web, minicursos, ebooks, livros inteiros em pdf, enfim, é muita coisa. Se não encontrar em português pesquise em inglês, sempre tem o dobro de material nessa língua e se não dominar muito bem o idioma, é pra isso que existe o Google Tradutor, né? Além disso, a internet também é muito útil para a organização da turma, ter uma pasta no drive compartilhada entre todos, ou um Google Groups onde todos os emails enviados pelos professores para o da turma sejam redirecionados para os emails pessoais de cada um, nossa, essas coisas facilitam a vida de todo mundo! Mas tome cuidado, se desconecte das mídias sociais pra não tirar o foco enquanto estuda!


-Seja Colorido. Sim, isso mesmo! Uma das dicas que mais funcionam na hora de estudar é organizar seus pensamentos. E uma maneira prática de fazer isso é usando cores como códigos. Quando estiver fazendo uma leitura use post-its¹ coloridos pra marcar as páginas e acrescentar informações interessantes e diferentes cores de marcadores de texto. Exemplo: verde pra informações importantes, laranja pra palavras-chave, amarelo pras citações interessantes. Durante a sua passagem pela faculdade você vai precisar muito revisitar os textos e se organizar dessa forma pode facilitar até quando for citar algum texto, porque aí você acha as referências bem mais rápido. O mesmo pode ser feito com as suas anotações. Use diferentes cores de canetas. Azul pra uma informação que o professor tenha enfatizado, vermelho pra alguma coisa que você precise pesquisar depois pra entender melhor. Enfim, as cores é apenas um dos códigos mas você pode inventar muitos outros que facilitem seu estudo.


-Torne seus estudos mais visuais.
Existem vários tipos de estudantes, uns que apreendem melhor o assunto ouvindo, outros que tem mais facilidade em aprender lendo e transcrevendo, outros observando um material mais visual, e este último tipo de aprendizagem tem sido muito contemplado hoje em dia, basta notar a presença constante de tutoriais e infográficos bem ilustrados pela internet, os chamados mapas mentais como o da foto acima, etc. Enfim, é bem legal quando a gente consegue passar um conhecimento pra um desenho, ou um esqueminha bem montado, fica muito bom e muito rápido pra revisar o assunto. Você pode desenhar diagramas, mapinhas, fazer slides, usar a imaginação, representar um conceito em uma imagem. Mas o importante é que antes de recorrer a esse recurso tenha pleno domínio dos conceitos pra depois quando voltar ao seu esquema você consiga entender o que suas representações significam.





-Seja Saudável. É isso aí pessoal. Eu sei que quando se estuda, principalmente perto da reta final dos semestres, fica apertado de um jeito que não dá nem tempo de mastigar as suas refeições direito. Parece que o céu vai desabar nos seus ombrinhos cansados de estudante. Mas é muito importante manter-se saudável durante o percurso. Olhem meu exemplo, perdi uma semana de aula inteira por ter tido várias crises de dores no estômago, tive que fazer endoscopia e tudo! É de extrema importância evitar essas situações. E pra isso não precisa ficar horas numa academia fazendo o bíceps, só seguir algumas coisas simples e práticas que dá pra fazer no cotidiano sem muito esforço como:

  • Se exercite diariamente. Tente caminhar ou então tirar trinta minutos de  cada dia pra um exercício que seja dinâmico e prazeroso pra você. Eu, por exemplo, nunca tive muito saco para ficar numa sala fechada levantando peso, mas adoro jogar vôlei (o que não significa que sou boa nisso) e caminhar na praia. Então tome coragem e separe alguns minutos do seu dia pra se exercitar. Exercícios melhoram sua concentração e a sua memória, aumentam a produção de neuroquímicos que ajudam na reparação das células do seu cérebro, sem contar que diminui o stress, melhora o humor, e te faz menos propenso a ter doenças e perder semanas de aula;
  • Coma pouco e frequentemente. Na vida de estudante isso é meio difícil, a gente se agarra nos livros e só dá um stop pra comer quando está morto de fome ou quando finalmente tem tempo, aí a gente atola, faz aquele prato que mais parece uma construção civil e come que nem um dragão. Mas isso não é legal porque depois vem aquele sono, aquela preguiça, aquela vontade de deitar e só se levantar no Apocalipse, um dos motivos disso acontecer é que quando a gente come uma refeição muito grande, temos que gastar muito oxigênio na digestão, e aí falta pro cérebro, que não fica alerta o suficiente. Daí pequenas refeições de duas em duas horas ser bem mais legal;
  • Beba Bastante água. A água hidrata o cérebro e também melhora a concentração por fazer o delivery dos nutrientes no cérebro e eliminando as toxinas; 


-Frequente eventos relacionados aos seus campos de interesse. Essa é uma coisa que geralmente só se descobre depois que se entra no curso, mas é muito importante ir a colóquios, seminários, workshops, mesas redondas, semanas temáticas e afins. Frequentar e participar desses eventos é proveitoso de várias formas, desde o contato com pessoas interessantes e especialistas em diversos assuntos, até a oportunidade de enriquecer seu currículo, principalmente se você apresentar algum trabalho em algum desses eventos.

Bem, é isso pessoal, espero que tenham gostado das dicas, muitas delas valem para todos os cursos por sinal, e se tiverem mais algumas que também salvaram a sua sanidade durante os momentos de aperto na faculdade, podem compartilhar nos comentários! Beijos!

EXTRA! EXTRA!


     Caros amigos leitores, por alguns dias nossa equipe vai estar reduzida pela metade. Bem menos da metade, na verdade, porque eu sou tipo o Marrone da dupla que toma conta desse blog. Mas como assim, o que aconteceu? Bom, Marcella passou por uma cirurgia para remover a vesícula biliar. Ela tinha pedras lá dentro, que doíam pra caramba e por isso precisou passar por um procedimento conhecido como colecistectomia videolaparoscópica.
     Ela está bem, fora o fato de ter sido perfurada, cortada e queimada por dentro. Ela diz que a recuperação está doendo, não tanto quanto nos primeiros dias mas o suficiente pra tirar a vontade de fazer qualquer coisa além de dormir e respirar, e eu acredito nela, não quero tirar a prova. Por isso, ela vai ficar impedida de postar aqui no blog por um tempinho, mas quando voltar, vai estar cheia de energia e ideias legais.

OH! E agora? Quem poderá nos defender da imensa inércia que bate nossa porta?
     Eu! Que não sou o Chapolin Colorado, apesar das pessoas se aproveitarem bastante da minha nobreza. Por enquanto eu vou tocando o blog e continuar postando coisas legais (ou tentando), como a gente costuma fazer. Saudações a todos!